Amores Santos

EM BREVE / COMING SOON / PRÓXIMAMENTE / DEMNÄCHST IM KINO / PROCHAINEMENT / PROSSIMAMENTE
Contato/Contact: denergiovanini@gmail.com

No que pode se transformar num dos maiores escândalos sexuais envolvendo religiões, documentário irá revelar o submundo do sexo e da hipocrisia nos discursos homofóbicos

Milhares de líderes religiosos, entre eles, Católicos, Evangélicos e Anglicanos, foram gravados fazendo sexo virtual

Durante seis meses, milhares de líderes religiosos como Arcebispos, Bispos, Padres e Pastores, foram contatados e gravados – via webcam – fazendo sexo virtual com um ator do documentário Amores Santos. Além do Brasil, foram registradas cenas de sexo envolvendo religiosos em diversos países, como EUA, Holanda, Espanha, França, Bélgica, Inglaterra, Costa Rica, México, Alemanha, Filipinas, Itália, Vaticano, etc.

O documentário Amores Santos está em fase de finalização e tem data prevista de lançamento mundial daqui a três meses. Dirigido pelo jornalista e documentarista Dener Giovanini, a obra audiovisual irá revelar a prática por trás do discurso de ódio contra os homossexuais e, principalmente, os graves danos que o mesmo provoca nas famílias ao redor do mundo, principalmente entre a parcela mais jovem da população.

Adolescentes que encontram no suicídio um alívio para o drama de serem abandonados por suas famílias – quando são confrontados com a sua homossexualidade – ou quando são vítimas da perseguição e violência das ruas, sofrem do estigma homofóbico, que é constantemente reforçado pela pregação religiosa. Estigma que nasce e se fortalece justamente num ambiente que deveria defender o amor, a compreensão e a reconciliação.

E a parcela social que alimenta e dissemina o preconceito é a mesma que, privadamente, não tem pudores ao se entregar as práticas que condenam em público.

Diversos especialistas e religiosos que foram entrevistados para o filme, afirmam que mais de 50% do clero católico é formado por homossexuais. O teólogo David Berger, por exemplo, diz que membros do Vaticano mantem apartamentos destinados a orgias sexuais com rapazes.

Ao longo de quase três meses de gravação, o ator Darico Macedo manteve relacionamentos amorosos e relações sexuais virtuais com homens acima de qualquer suspeita. Bispos com seus ricos paramentos que se masturbaram apoiando-se em imagens sacras ou pastores evangélicos casados e com filhos que prometeram abandonar suas famílias para viver o “amor proibido” são apenas alguns personagens que o ator encontrou no mundo virtual. “Quando fui convidado para fazer o filme achei que seria muito difícil conquistar a confiança dos religiosos, mas ocorreu o contrário. Quando um vi um Bispo levantando a batina e mostrando que usava uma calcinha vermelha eu percebi que estaria num mundo sem limites”, afirma Darico Macedo.

O diretor de Amores Santos, Dener Giovanini, decidiu divulgar o filme nesse momento por conta da realização do Sínodo dos Bispos, que está ocorrendo em Roma e que está debatendo exatamente os temas família e sexualidade. “Apesar do filme ainda não estar totalmente finalizado, tomei a decisão de falar publicamente sobre ele porque uma das maiores religiões do mundo está definindo agora a forma como conduzirá esse assunto no futuro. Esse não será um filme contra a Igreja Católica ou qualquer outra religião, apenas mostrará que elas estão doentes e precisam de cura”, afirma Giovanini.

O diretor ressalta ainda que está tomando todos os cuidados necessários para proteger a equipe envolvida na produção. “Temos consciência do potencial explosivo que temos em mãos. Já fizemos muitas cópias de segurança e inclusive enviamos algumas para fora do Brasil”. De acordo com Giovanini, as cenas irão chocar até o público menos sensível. “Ver um membro do alto clero latindo e pedindo para o ator urinar sobre ele, por exemplo, é muito desconcertante”.

Os produtores do filme começarão agora a contatar possíveis empresas interessadas a distribuir o filme ao redor do mundo. “Não sabemos se primeiro iremos participar dos circuitos dos festivais ou se faremos de imediato uma estreia comercial. Tudo é possível, inclusive disponibilizar o filme via VOD (Video On Demand) na internet”, diz o diretor.

Outra característica peculiar do filme é o fato dele ser o primeiro longa-metragem para cinema produzido inteiramente via internet.

In what may become one of the largest sex scandals involving religions, a documentary will reveal the underworld of sex and hypocrisy in homophobic speeches

Thousands of religious leaders among Catholics, Evangelicals and Anglicans were recorded doing cybersex.

During the course of six months, thousands of religious leaders as Archbishops, Bishops, Priests and Pastors, were contacted and recorded - via webcam - having virtual sex with an actor of the documentary Sacred Love. Besides Brazil, sex scenes were recorded involving religious in various countries such as USA, Netherlands, Spain, France, Belgium, England, Costa Rica, Mexico, Germany, the Philippines, Italy, Vatican, etc.

The documentary Sacred Love is currently being finalized and is scheduled for worldwide release in three months. Directed by the journalist and documentary filmmaker Dener Giovanini, the audiovisual work will reveal the practice behind the hate speech against homosexuals and mainly the severe damage that it causes in families around the world, especially among the younger part of the population.

Teenagers who find on suicide a relief to the drama of being abandoned by their families - when facing their homosexuality - or are victims of persecution and violence of the streets, suffering from homophobic stigma which is constantly reinforced by religious preaching. Stigma that is born and is strengthened precisely in an environment that should provide love, understanding and reconciliation.

The social part that feeds and disseminates prejudice is the same that privately has no shame in succumbing to the practices that it comdemns in public.

Several experts and religious who were interviewed for the film claim that more than 50% of the Catholic clergy is made up of homosexuals. The theologian David Berger, for example, says Vatican members keep apartments for the porpoise of holding sex orgies with boys.

For nearly three months of shotting, the actor Darico Macedo had loving relationships and virtual sex with men above any suspicion. Bishops with their rich vestments masturbated relying their bodies on sacred images or married evangelical pastors with children who have promised to abandon their families to live the "forbidden love" are just a few characters that the actor met in the virtual world. "When I was invited to make the movie I thought it would be very difficult to win the trust of the religious, but the opposite occurred. When I saw a Bishop lifting his cassock and showing that he was wearing red panties I realized it would be a world with no boundaries", says Darico Macedo.

Dener Giovanini, the director of the documentary Sacred Love, decided to release the film in the present moment due to the Synod of Bishops, which is happening in Rome during this month of October, and is debating issues such as family and sexuality. “Despite the fact that the movie is not finished yet, I made the decision to speak publicly about it because one of the largest religions of the world is setting the way this matter will be conduced in the future. This will not be a movie against the Catholic Church, or any other religion, it will simply show that they are diseased and need a cure”, states Giovanini.

The director also claims to be taking all the necessary precautions to protect the team engaged in production. “We are aware of the explosive potential we have in our hands. We have already made plenty of security backups and some of the movie’s copies are being held out of Brazil”. According to Giovanini, the scenes will shock even the least sensitive public. “"To see a member of the high clergy barking and asking for the actor to urinate on him, for example, is very disturbing."

The movie’s producers will now begin to get in touch with companies that may be interested in distributing the film around the world. "We do not know if we will first enroll in film festivals or if we will make an immediate commercial debut. Everything is possible, even let the film available via VOD (Video On Demand) on the Internet", says the director.

Another peculiar feature of the film is the fact that it is the first feature film entirely produced through the internet.


Compartilhar